Que concessões são necessárias para que idosos moradores em residenciais consigam conviver?

Uma das questões mais difíceis em moradias institucionais é a necessária organização dos espaços coletivos para possibilitar encontros produtivos. Salas de convivência e de TV, refeitórios, ateliês de práticas artísticas, ambientes para atividades com música, espaços de estar ao ar livre ou em varandas e outros lugares da casa, podem produzir encontros significativos para a […]Read Post ›

Como os residenciais para idosos acolhem as famílias que deixam seus parentes demenciados para serem cuidados?

Os impactos gerados pela mudança de um idoso que deixa sua habitação original para morar em um residencial especializado envolvem levar consigo apenas alguns itens pessoais e passar a conviver com pessoas desconhecidas, tanto outros moradores quanto os colaboradores que exercem as atividades de cuidado. Se um idoso com demência perde paulatinamente as memórias mais […]Read Post ›

Qual a real expectativa de que idosos coabitantes em um mesmo residencial possam estabelecer vínculos significativos?

Muitos residenciais apoiam sua publicidade no fato de que, em seus estabelecimentos, todos os moradores poderão fazer amigos e viver felizes como em suas próprias casas. Seria acreditar que não há diferenças culturais e experiências de vida variadas para supor que, na velhice, todos se assemelham em desejos e necessidades. Além disso, as condições de […]Read Post ›

Que estratégias têm sido adotadas em muitos países para retardar a necessidade de institucionalizar o idoso?

A busca por alternativas de moradia na velhice em geral advém da necessidade de maior assistência, da falta de cuidadores informais que ofereçam a atenção necessária em cada situação ou, mesmo, da dificuldade de conviver na mesma casa com outras gerações. Raramente são encontrados idosos que se mudam para os residenciais especializados porque desejam uma […]Read Post ›