Que concessões são necessárias para que idosos moradores em residenciais consigam conviver?

Uma das questões mais difíceis em moradias institucionais é a necessária organização dos espaços coletivos para possibilitar encontros produtivos. Salas de convivência e de TV, refeitórios, ateliês de práticas artísticas, ambientes para atividades com música, espaços de estar ao ar livre ou em varandas e outros lugares da casa, podem produzir encontros significativos para a […]Read Post ›

Qual a real expectativa de que idosos coabitantes em um mesmo residencial possam estabelecer vínculos significativos?

Muitos residenciais apoiam sua publicidade no fato de que, em seus estabelecimentos, todos os moradores poderão fazer amigos e viver felizes como em suas próprias casas. Seria acreditar que não há diferenças culturais e experiências de vida variadas para supor que, na velhice, todos se assemelham em desejos e necessidades. Além disso, as condições de […]Read Post ›

Que estratégias têm sido adotadas em muitos países para retardar a necessidade de institucionalizar o idoso?

A busca por alternativas de moradia na velhice em geral advém da necessidade de maior assistência, da falta de cuidadores informais que ofereçam a atenção necessária em cada situação ou, mesmo, da dificuldade de conviver na mesma casa com outras gerações. Raramente são encontrados idosos que se mudam para os residenciais especializados porque desejam uma […]Read Post ›

Quais características podem tornar mais prazerosas as refeições coletivas nos residenciais para idosos?

Quando se fala em ambiência nos residenciais para idosos, um bom caminho para verificar as dificuldades que eventualmente emergem do convívio diário é observar e investigar como é a condição de bem-estar nos ambientes coletivos. Há diferenças culturais, preferências e outros motivos que determinam a qualidade dessa convivência quando há atividades diversas, mas é no […]Read Post ›

Que dimensões devem ser observadas para que haja uma boa relação entre idosos institucionalizados e auxiliares do cuidado?

Nem sempre a mudança para residenciais assistidos decorre da decisão do próprio idoso, embora seja sempre preferível para que os impactos sejam minimizados. Basicamente, são duas questões que podem causar sofrimento: primeira, a necessidade de deixar para trás seus objetos, muitos deles coletados como parte da história do indivíduo e, portanto, responsáveis pela sua memória […]Read Post ›

Como moradores idosos utilizam praças que interligam quadras com casas e edifícios de apartamentos?

Frequentemente observamos praças ajardinadas, com equipamentos variados em mobiliário urbano e outros para atividade física, mas nem sempre podemos flagrar muitos usuários, especialmente idosos, que poderiam estabelecer encontros positivos e aproveitar o microclima que se estabelece entre árvores e outros elementos naturais. O que falta para que efetivamente utilizem esses espaços? Mesmo em bairros com […]Read Post ›

Quais são os benefícios para avós e netos que desenvolvem atividades juntos?

Atividades intergeracionais são consideradas importantes para a consolidação de vínculos com os idosos, especialmente quando acontecem com crianças. Mesmo quando a capacidade motora e/ou cognitiva está comprometida, a proximidade ativa com outras gerações resgata lembranças remotas que, geralmente, levam a momentos de felicidade. Mas é no auge da vitalidade que as trocas podem ser ainda […]Read Post ›