Idosos solitários sempre são impertinentes ou podem ajudar desalentados a reencontrar a felicidade?

Quantas vezes ouvimos histórias em que vizinhos se colocam tão disponíveis que chegam a um estágio insustentável, incomodando mesmo quando encontros furtivos sugerem que será difícil se desvencilhar de longas conversas. Idosos desenvolvem uma percepção de tempo diferente, de acordo com atividades menos urgentes e passíveis de serem postergadas. Assim, são tachados de impertinentes e […]Read Post ›

A setorização de um residencial para idosos por gênero ou outros critérios pode ser considerada excludente?

Uma discussão frequente, quando a organização de uma moradia institucional é colocada em pauta, refere-se ao alojamento de pessoas em processo de demência, quando o declínio da função cognitiva prejudica a memória e o raciocínio acarretam comportamentos inesperados e até impróprios no convívio com os que mantem autonomia. A questão não é somente “afastar” o […]Read Post ›

Qual a diferença em residenciais projetados por profissionais que compreendem as demandas dos idosos?

Com o aumento da longevidade, a percepção de que as mudanças na sociedade exigiriam ofertas de moradia para idosos fez surgir muitas propostas para satisfazer essa procura. Porém, muitas delas eram adaptações em antigos imóveis, mais parecendo pensionatos do que residenciais diferenciados que pudessem oferecer serviços de atenção que satisfizessem essas demandas. A velhice é […]Read Post ›