Podemos garantir que a sala de estar seja sempre segura para permanência de idosos?

Espaços de estar são usados para permanência prolongada, com conforto físico e emocional, para compartilhar momentos com pessoas queridas ou aproveitar a solidão como descanso ou lazer. Mas algumas dicas podem garantir que tanto a permanência quanto a movimentação no ambiente sejam tão prazerosas que tornem o lugar muito significativo.

A pensarmos nessas atividades, consideramos sempre priorizar assentos, sejam eles sofás (para grupos maiores), poltronas (para aumentar a comodidade de menos pessoas) ou ambientes mistos. Em qualquer caso, devemos considerar que braços de apoio são suportes importantes para o corpo nos movimentos de sentar e levantar, principalmente quando o estofado é profundo ou baixo. A altura do assento é condição primordial para uma permanência confortável, e se estiver levemente inclinado para trás, menos profundo poderá ser. Tomar cuidado com peças grandes demais, que podem parecer bonitas na loja (geralmente ampla e com tetos altos…) mas que tornam-se desproporcionais em salas mais compactas.

Tapetes são peças importantes para vestir o ambiente, assim como as cortinas, porque o som fica mais agradável quando há tecidos que evitam a reverberação. Cuidado com pequenos tapetes soltos, eles podem ser imobilizados sob móveis ou com bases emborrachadas, inclusive colantes. Quanto mais rasteiros melhor, para evitar tropeços, e com cantos presos para não se enrolarem. Cortinas claras mantêm a luz natural, mesmo fechadas, a não ser que se deseje um fechamento total, usando um forro vinílico chamado black out. Se forem coloridas podem interferir em cores de outras superfícies, deformando o efeito original. Para facilitar o manuseio, há sistemas de funcionamento por controle remoto, o que pode dar autonomia quando prescindir do cuidador.

Móveis complementares de apoio, tais como mesinhas de centro ou laterais, em geral suportam objetos significativos e podem permanecer, desde que garantida a circulação sem riscos de esbarrões ou tropeços. Tampos de vidro podem confundir se houver a necessidade de um apoio, melhor evitar. Cantos vivos, se permanecerem, podem ser protegidos por peças de silicone vendidas em ferragens, embora o efeito estético não seja lá dos melhores. Mas um ferimento certamente será muito mais incômodo do que isso.

Por fim, lembrar que, se houver aparelhos de TV e som, mesmo com a possibilidade de uso do controle remoto, o alcance deve ser facilitado. Fios soltos podem ocasionar quedas, portanto sempre buscar soluções para tomadas próximas. Atentar para as proporções do ambiente para que não fique saturado de peças ou estampas, afinal serão sempre coadjuvantes daquelas pessoas que usam o ambiente para “estar”: simples assim…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.