Por que alguns idosos que usufruem seu tempo livre viajando adotam moradias provisórias nessas circunstâncias?

Até bem pouco tempo atrás, quando a mulher ainda não ocupava espaços significativos no mercado de trabalho, o homem exercia seu papel de provedor principal dos recursos para as necessidades da família. Ao se aposentar, buscava alternativas de preenchimento do tempo livre e uma delas era viajar, geralmente realizando sonhos em um único destino. Além disso, a longevidade era menor, sugerindo que uma mudança para locais mais aprazíveis atenderia a intenção de aproveitar “o resto da vida”. A evolução da indústria turística trouxe outras opções, adequando destinos às necessidades desse segmento etário.

Recentemente fiz uma curta viagem a Bonito, uma cidade turística do Mato Grosso do Sul onde a principal atração está relacionada aos lindos rios com água cristalina, fato devido à formação calcária que predomina no solo da região. Assim, flutuações entre peixes e banhos em cachoeiras tornam-se atrativos para todas as idades, considerando os diferentes desafios oferecidos nesse paraíso ecológico. Há muitos hotéis e pousadas, que recebem turistas de diversas procedências e os acomoda em ambientes com caráter rústico, mesmo quando há requintes que aprimoram a hospedagem. Ou seja, há opções das mais modestas às mais sofisticadas, porém uma alternativa bastante atraente chamou a atenção sobre adotar soluções mais flexíveis.

Conheci um casal que mora no Rio de Janeiro, idosos jovens de 62 e 64 anos já aposentados, com familiares em outros estados. Relataram a experiência de viagens em um motor home, solução que encontraram para estarem livres de inconvenientes com reservas em hotéis, o que causava compromissos de chegada e saída, além de limitar a liberdade de permanecer em lugares interessantes que encontram durante os percursos previamente traçados. Defenderam ser essa a moradia ideal na velhice ativa, certamente até quando houver prazer em viajar e capacidade física e cognitiva suficientes para manter a autonomia nas atividades da vida diária. Segundo eles, ter uma casa na praia, opção frequente de quem se aposenta e tem mais tempo livre, acaba por impedir novos sonhos e descobertas, o que consideram imprescindível para quem trabalhou o suficiente para ter uma velhice interessante.

Adotar moradias provisórias para viver momentos de lazer pode ser um modo de exercitar habilidades e competências, já que a velhice é parte do ciclo de vida, atualmente mais longo e ativo. Há um número crescente de centenários, muitos deles com autonomia apesar das fragilidades inerentes à idade, mas já é possível constatar que idosos jovens têm usufruído de opções tecnológicas que oferecem facilidades de comunicação, manutenção de roupas e alimentos, alternativas de lazer e, nesse caso, hospedagem confortável e com a vantagem de ser flexível para levar a própria casa a qualquer lugar ligado por estradas. Embora os brasileiros ainda não tenham adotado essa opção como moradia permanente, para opções temporárias parece atraente, algo a pensar, tornando-os livres para seguir até onde novos ventos possam levar.

2 comments on “Por que alguns idosos que usufruem seu tempo livre viajando adotam moradias provisórias nessas circunstâncias?

  1. Nāo curto a idéia de “aproveitar o resto da vida” viajando, pois da mesma forma que “ recolha-se aos seus aposentos ( aposentadoria)” ambas sāo formas de esperar a morte. Idoso ativo, na minha opiniāo, é aquele que tem consciencia de que pode e deve continuar produzindo e colaborando com a sociedade, que acredita no seu potencial produtivo. Nāo fica apenas esperando o fim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.