Quais estímulos podem ser aproveitados em ambientes compostos com jardins ao ar livre em residenciais para idosos?

Os jardins são apontados como importantes para o relaxamento e o lazer, já que o contato com a natureza, mesmo em pequenos territórios, sempre oferece surpresas pela mudança das estações, da presença de insetos e de sons que podem ser provocados para criar novas sensações. Preferencialmente devem ser integrados a lugares interessantes para sentar, oferecendo condições de contemplação e de realização de atividades que utilizem todo o potencial da experiência completa com o ambiente ao ar livre.

Para que seja um lugar seguro e que garanta autonomia, algumas condições devem ser observadas. Se houver diferença de nível, planejar rampas de baixa inclinação com espaços de descanso, criando ambientes para a retomada do fôlego, animados com objetos decorativos além de vasos, flores e folhagens coloridas. Importante definir o tipo de piso, antiderrapante, sem contrastes de cores porque a incidência do sol pode criar imagens desorientadoras, parecendo saliências ou buracos.

Uma ideia que depende do espaço disponível é a criação de um ambiente infantil e de jogos para visitantes, como modo de animar os momentos de encontro. Podem ser jogos de mesa ou maiores, mais interativos, como tabuleiros de xadrez gigante ou moinho, a depender de soluções que possam flexibilizar esses momentos. Elementos com água, sejam pequenas fontes ou espelhos d’água, podem oferecer sons com o movimento da água e imagens que mudam de acordo com a luminosidade do dia.

Inserir animais reais ou sugeridos por complementos, em objetos tridimensionais ou em murais, que podem ser pintados ou compostos em mosaicos, anima o conjunto do jardim. Essa animação, gerada por cores diferentes, sugere um movimento que amplia a sensação do espaço e traz elementos a serem admirados, possibilitando até um possível resgate de reminiscências sobre lugares apreciados no passado.

Flores são muito importantes, especialmente pelo ciclo de vida que pode ser acompanhado e observado pelos moradores de residenciais. As cores, os aromas e as formas trazem estímulos que enriquecem os momentos de contemplação, atendendo mesmo pessoas com capacidades sensoriais diminuídas. Portanto, é preciso permitir a aproximação segura, assim como a permanência em diferentes posições. As varandas ou coberturas com tendas e umbrelones podem oferecer a criação de microclimas em áreas sombreadas que permitem a permanência prazerosa e agradável, mas sempre é importante ter cadeiras confortáveis e espaços suficientes para algumas cadeiras de roda, de modo a criar ambientes de interação.

Enfim, jardins são muito importantes em residenciais para idosos, seja para oferecer ambientes divertidos, seja para garantir momentos de interação tranquilos e prazerosos. Os ambientes sensoriais estimulam a memória e possibilitam o relaxamento, sendo que o jardim é o que pode oferecer a maior variedade de elementos. Vale a pena investir nestes espaços…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.