Sobre

Sou arquiteta e pesquiso sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. Ser modular significa harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades. Se você tem mais de 50 anos e está preocupado sobre como morar na velhice, participe: leia, comente, pergunte, discuta!… Estamos vivendo mais e melhor, é preciso que pensemos nisso com a tranquilidade e a confiança necessárias para podermos viver muito com segurança e conforto.

19 comments on “Sobre

  1. Boa noite…
    Sobre o texto que acabou de postar no Instagram. Sou psicólogo e atuo numa ILPI em São Paulo. Esse é um problema recorrente. Tentar socializar ou excluir ? Há muito o que se fazer mas creio que os idosos têm de ser mais ouvidos ! A tristeza que ronda uma instituição é tão grande e o que ouço deles muitas vezes não é o que se mostra como o ideal…

    Curtir

    • Jaime, de fato este é um assunto que merece atenção dos profissionais envolvidos em moradias institucionais, pois o impacto de deixar os bens para trás e ainda ter que conviver com pessoas estranhas pode afetar profundamente um idoso. O acolhimento é uma iniciativa muito importante, diria que fundamental, pois fará a diferença na sequência da vida e no bem-estar de todo o grupo.

      Curtir

  2. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta formada pela UFRGS, com mestrado e doutorado pela FAU USP, além de MBA em Gestão de Projetos pela FGV. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Pesquisa sobre modos de morar na velhice, desenvolvendo caminhos para a reflexão sobre o tema utilizando metodologias colaborativas, em especial o Design Thinking. Criadora do Blog Ser Modular – harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na velhice. […]

    Curtir

  3. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta formada pela UFRGS, com mestrado e doutorado pela FAU USP, além de MBA em Gestão de Projetos pela FGV. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Pesquisa sobre modos de morar na velhice, desenvolvendo caminhos para a reflexão sobre o tema utilizando metodologias colaborativas, em especial o Design Thinking. Criadora do Blog Ser Modular – harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na velhice. […]

    Curtir

  4. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia …”. […]

    Curtir

  5. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação, residenciais, mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

  6. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

  7. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

  8. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

  9. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação, mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

  10. Professora Maria Luisa, boa noite tudo bem?
    Sou Luciana, Assistente Social de uma ONG que atende pessoas com deficiência intelectual e dificuldades psicossociais que estão envelhecendo e os pais, alguns já falecidos, estão muito preocupados com o futuro deles. Alguns me questionaram sobre moradia assistida particular e confesso que em São Paulo (capital) não achei nenhuma, somente pública para pessoas em extrema vulnerabilidade. O que existe são ILPIs que não atendem essa realidade. Eles são pessoas com deficiência intelectual que precisam de estimulo, atividades, entre outros, geralmente não tem problemas físicos, precisam de inclusão.
    Conhece alguma iniciativa ou algum grupo que estuda essa questão? Muito grata.

    Curtir

    • Luciana, esta é realmente uma demanda urgente e estou trabalhando para um projeto voltado justamente para essa finalidade: alternativas de moradia para pessoas com DI. Foi uma solicitação da Leila Castro, do Instituto Jô Clemente e estamos empenhados em buscar soluções para oferecer dignidade, conforto e, principalmente, segurança para essas pessoas, que compõem um grupo bastante diverso com condições mais brandas até as mais severas. Sabemos que a longevidade dessas pessoas tem aumentado e que o declínio inicia antes dos 60, parâmetro para que se defina uma pessoa regular como idosa. Há os que perdem seus cuidadores originais e não têm outro suporte social para continuar, há os que desejam menos dependência e gostariam de morar sós ou com colegas, e há os familiares angustiados que hesitam em estimular essa saída, por temerem por seus filhos queridos e pelo “ninho vazio”. Estamos formulando um projeto para desenvolver ideias que incluam não somente o imóvel, mas a relação com a comunidade, e o uso de IA, considerando robôs de companhia como coadjuvantes do cuidado para que se mantenha uma supervisão que os deixe seguros, assim como seus familiares. Estou fora de São Paulo, mas podemos conversar mais, virtualmente… escreva para maria.luisa@usp.br e podemos marcar, ok? Abraços…

      Curtir

  11. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação, mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

  12. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação, mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

  13. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação, mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

  14. Ola
    Estou acompanhando a terceira idade ativa e como aluno da Universidade da terceira idade aqui em BH.
    Muitos dos participantes de cursos Seniores aqui gostariam de saber sobre condomínios voltados a eles onde espaços como Coworking estivessem agregados.
    Atividades como Hortas comunitárias, Espaços com atividades diversas, Cursos diversos, entre outros estão entre os requisitados.
    O estado do Paraná esta na construção de condomínios em mais de 20 cidades para os idosos com infra estrutura.
    Outros estados também estão com metas como Paraíba, Sergipe, Goiás, R. G. do Sul, entre outros.
    Imagino condomínios como em Campinas e S. J. do Rio Preto onde os Seniores vivem em condomínios com toda uma estrutura. Também com uma possibilidade de viver em redes de Hotéis onde esta sendo desenvolvida uma infra estrutura para atende-los.
    As construtoras podem desenvolver esses condomínios junto ao público da terceira idade.
    Obrigado pela atenção,
    Eng. Helvio Matzner

    Curtir

    • Helvio, os condomínios provenientes de políticas públicas têm proliferado entre vários estados, sendo que aqui em São Paulo o Vila Dignidade já vem sendo desenvolvido há vários anos. Embora atenda pequenos grupos, já é uma boa iniciativa e precisa ser ampliada, considerando alternativas como aluguel social e outras formas de inclusão, antes da necessidade de encaminhamento a moradias institucionais. Em Alphaville daqui, já existe um residencial mais diferenciado, assim como tem surgido outras iniciativas em outros estados. Sugiro que você contate o Norton Mello, de Curitiba e também engenheiro, dedicado a projeto e construção desse tipo de empreendimento e com estudos interessantes. Você o encontra no LinkedIn. Os condomínios atuais destinados a idosos ainda estão direcionados para público AAA, então é preciso pensar em soluções mais acessíveis para a maioria da população brasileira. Fico animada que haja mais discussões sobre a importância de novos modelos de moradia! Obrigada pelo comentário!

      Curtir

  15. […] (*) Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta e pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação, mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. É professora doutora no Curso de Gerontologia da Universidade de São Paulo desde 2009, com disciplinas de Gestão de Projetos e Empreendedorismo na graduação e Habitação e Cidade para o Envelhecimento Digno no mestrado. Texto reproduzido de seu blog “Ser Modular – Harmonizar todas as etapas da vida, atendendo desejos e necessidades de moradia na v…”. […]

    Curtir

Deixe uma resposta para Elementos importantes para estimular atividades na moradia | Portal do Envelhecimento Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.