Quais podem ser as consequências no comportamento de idosos que assumem uma vida solitária?

A solidão causada pelo isolamento social tem sido um assunto recorrente entre profissionais que atuam em serviços dedicados ao segmento idoso. Em geral são abordados os efeitos nocivos, tais como depressão, mau humor e teimosia, considerando a introspecção que é desenvolvida quando se vive voltado para as próprias necessidades, sem compartilhar espaços e pertences. Pouco se discute sobre haver situações que podem “acordar” um idoso teimoso, que mantem posturas relacionadas com uma vida sistematizada pela rotina.

Na animação Snack Attack (https://youtu.be/38y_1EWIE9I), uma idosa enfrenta dificuldade ao comprar um pacote de biscoitos em uma vending machine e fica satisfeita ao finalmente alcançar seu intento. Quando pensa que vai saborear o produto, depara-se com o que supõe ser uma atitude atrevida de um jovem sentado ao seu lado. A cada biscoito que ele retira do seu pacote, sente-se ofendida pelo compartilhamento indesejado, chegando ao último que, gentilmente, o rapaz divide e lhe entrega a metade. Sentindo-se injuriada ela destrói o pedaço de biscoito, embarcando no trem que aguardava na estação. Mas, ao abrir a bolsa, encontra o pacote intacto, o que efetivamente tinha comprado, compreendendo que confundira ao sentar-se ao lado do verdadeiro dono das guloseimas.

Depreende-se que houve um esforço para conseguir o produto e, por isso, teria havido um apego ainda maior do que o normal. Porém, a individualidade que pode acontecer em função desse esforço acabou por impedir a percepção de que o pacote de biscoitos já estava ali quando sentou no banco da estação, mesmo tendo sido agraciada pela liberdade de aproveitar até o fim, mesmo na divisão final. A solidão pode gerar isolamento social, mas também, o afastamento espontâneo do indivíduo, fazendo com que veja somente o seu universo sem considerar novos sujeitos fazendo parte dele.

Outra animação, La Boîte (https://www.youtube.com/watch?v=JcNBUIJ0pLg), apresenta a história de um idoso que pega um rato, não tem coragem de matar e acaba se afeiçoando a ele. Oferece migalhas de comida após tê-lo aprisionado em uma caixa, deixando-o livre para observar aquele momento de aproximação. Mas o animal pega o pedaço de biscoito e foge, instintivamente buscando proteção, o que frustra o idoso que pretendia criar um laço de estimação. Ao cochilar na poltrona, outras migalhas restaram na roupa, o que atraiu o pequeno animal para subir no seu ombro, supondo-se maior confiança naquele que, antes, já demonstrara a intenção de mantê-lo próximo. Ao acordar já não encontra o rato, mas aparenta perceber que estivera ali, deixando-o feliz.

Todos podemos cultivar vínculos antigos ou estabelecer novos, a depender da atenção ao mundo que rodeia cada indivíduo, seja em pessoas eventualmente dividindo experiências, seja pela busca de objetivos na conquista de animais de estimação. É preciso ter em mente que a solidão indesejada depende de atitudes que a evitem, especialmente pelo olhar ao redor.

2 comments on “Quais podem ser as consequências no comportamento de idosos que assumem uma vida solitária?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.