Quais recursos em moradias institucionais podem apoiar o bem-estar de idosos que perdem a memória?

Música, elementos naturais em jardins e outros objetos normalmente trazem lembranças de momentos importantes no curso da vida. Não é à toa que alguns artifícios são usados nos ambientes da habitação, atendendo desejos de pessoas em quaisquer idades. Mas é na velhice que elementos acessórios, mesmo intangíveis, tornam-se ainda mais úteis para sensibilizar os sentidos, tanto mais quanto mais necessária a estimulação da memória.

A Robert Harvey House, uma moradia institucional na cidade britânica de Birmingham, oferece mais do que pequenos elementos complementares e criou uma rua sensorial (https://vivabem.uol.com.br/noticias/bbc/2019/06/26/a-rua-sensorial-criada-para-estimular-a-memoria-de-idosos-com-demencia.htm), defendendo que promover o contato com ambientes que gerem estímulos e oportunidades de interações sociais são aspectos fundamentais no cuidado com os idosos… A iniciativa foca na convivência com familiares, possibilitando momentos de resgate das boas lembranças.

Pessoas com demência podem ter dificuldade para acessar as memórias, mas isso não significa que as lembranças tenham sido perdidas (…). Assim, estímulos sensoriais podem ajudar os idosos nessas condições a recuperar parte delas….

Administrada por uma organização social, a equipe profissional percebeu que a iniciativa estimulava os familiares que visitavam a moradia, pois criavam atividades relacionadas a antigos hábitos, tais como momentos em casas de chá ou interações com animais de estimação, nesse caso um papagaio que os recebe e traz acolhimento àqueles que chegam na instituição.

Como a tendência é que a saúde da maioria dos residentes com sintomas de demência vá se deteriorando lentamente, a prioridade é dar aos pacientes a melhor qualidade de vida possível, diz a ONG….

A oportunidade de resgatar boas lembranças pode retardar o processo de perdas cognitivas ou, pelo menos, garantir que não haja rupturas que causem sofrimento ao idoso. Portanto, a família tem papel preponderante, pois conhece sua história e pode contribuir para reviver momentos significativos, apoiados pelo cenário proposto pela moradia institucional.

Smith afirma que a importância das necessidades psicológicas no cuidado com os idosos tem sido cada vez mais reconhecida, o que tem se refletido nas casas de repouso, que têm adotado práticas que envolvem atividades de estímulo à memória ou experiências sensoriais….

Recursos assim apoiam o bem-estar de idosos demenciados, mas nenhum artifício supera o contato humanizado e carinhoso dos profissionais que os atendem. Mais ainda, a presença da família sempre poderá resgatar momentos importantes nas interações, garantindo que a história daquele indivíduo não se dissolva com a perda da memória, garantindo a sua existência no mundo. Iniciativas como essa sugerem que há soluções relativamente simples e que podem trazer benefícios importantes para o bem-estar dos moradores.

2 comments on “Quais recursos em moradias institucionais podem apoiar o bem-estar de idosos que perdem a memória?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.