Como provocar os sentidos perceptivos de idosos para que resgatem reminiscências?

Há muitos idosos que apresentam uma tendência à acomodação, principalmente depois que mudam para residenciais especializados. Pode chegar ao limite da desistência, deixando de fazer atividades que lhes davam prazer e recusando-se a participar de outras propostas para estimulá-los. Se houver um processo de perda cognitiva, essa situação pode acelerar a demência e tornar o indivíduo totalmente dependente, aumentando a necessidade de assistência.

Elementos sensoriais disseminados pela casa, desde o ambiente privado até os coletivos, podem criar interesses individuais e, até, formar grupos animados pelos mesmos objetivos. Aromas através de pequenos objetos perfumados, assim como floreiras e vasos com temperos e ervas, preferencialmente acessíveis aos moradores, podem promover o interesse em cuidá-los. Almofadas com diferentes possibilidades de manuseio, seja pela textura ou por conter elementos mutáveis, igualmente podem criar uma atividade em ambientes de estar, mesmo que solitária.

A música, especialmente em ambientes alternativos e que possa ser usufruída de maneira mais relaxante ou estimulante, é outro meio imaterial bastante efetivo para transformar ambiências desequilibradas. A televisão, muito usada em todos os residenciais e importante para muitos moradores que escolhem seus programas preferidos, não é ideal para grandes ambientes onde se reúnem muitas pessoas, pois nem todos conseguem ouvir e a imagem, por si só, não oferecerá informação significativa, sendo apenas um foco sem interesse.

Como vimos anteriormente, os ambientes de refeições são momentos que produzem reações que vão além do prazer de saciar a fome. Podem oferecer interações, criar oportunidades de atualização, momentos de amizade e colaboração. Para muitos, funciona como a hora de reunir em família, tal como viveram durante a maior parte das suas vidas. Uma unidade que faz parte da rede de cafés Jeronymo, em Lisboa, apresenta um grande mural no seu interior, com o seguinte texto:

Encontre-se com o sabor das conversas, com o paladar das histórias, com o aroma das memórias e aqueça a sua alma e partilhe, há momentos que têm de ser vividos em grupo.

Sentar-se à mesa já pode ser um belo exercício sensorial, considerando os aromas e sabores a serem apreciados. Também as cores, música muito sutil para permitir conversar e a redução máxima possível de ruídos com pratos e talheres. E na mesa pode haver texturas a serem experimentadas, completando a estimulação dos cinco sentidos essenciais. Trazer de volta as boas lembranças através de terapias adequadas é importante, mas prevenir a acomodação que leva ao esquecimento por ser ainda melhor. O resgate de reminiscências acontece muitas vezes à mesa e é uma excelente oportunidade a ser aproveitada, tornando a permanência muito mais significativa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.