Quando a família permanece em casa por mais tempo, como fica a visibilidade dos idosos?

Para idosos que necessitam de ajuda em algumas atividades da vida diária, permanecer com a família, desde que integrado e participante ativo das rotinas, será sempre a melhor solução. Estar acompanhado por cuidadores supõe uma supervisão que garanta a efetiva administração de medicamentos, a manutenção da higiene e a atenção para alertas sobre anormalidades. Quando não há essa possibilidade, a moradia institucional oferece recursos humanos qualificados, oferecendo tranquilidade a todos. Tanto a contratação de cuidadores para a permanência em casa quanto a opção de escolher um residencial especializado exigem planejamento financeiro para honrar esses compromissos, sendo que nem sempre as famílias contam com essa possibilidade.

Neste momento em que o mundo todo experimenta esta trágica passagem de um vírus letal aos mais frágeis, os idosos têm recebido mais atenção da mídia, caracterizando a presença crescente desse segmento na sociedade. A especialista em marketing digital Layla Vallias publicou na Folha de São Paulo um importante artigo sobre esse tema (https://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/2020/05/antes-invisiveis-hoje-no-centro-do-debate-a-covid-19-transformou-o-mercado-dos-idosos.shtml).

A gravidade crescente de disseminação da Covid-19 fez a sociedade, em escala global, enxergar as pessoas com mais de 60 anos com um olhar de cuidado e proteção; mas, em muitos casos, com preconceito.

Revela que, ao voltar os olhos ao segmento idoso, a mídia em geral percebeu o peso dessa população como consumidora e, assim, passou a caracterizar produtos que possam ser preferíveis num mercado em busca de reequilíbrio econômico no mundo pós-pandemia. Porém, ao se tornarem visíveis, outros aspectos relacionados com a presença dos idosos passaram a ter importância.

O vírus revelou uma mudança social que já estava em curso, mas que agora tende a se acelerar pela consciência coletiva sobre o tamanho da população madura no mundo.

Quando a família permanece em casa por mais tempo, a visibilidade dos idosos se destaca, seja pela preocupação de mantê-los protegidos ou pela percepção de senti-los parte do suporte social que fundamenta sua existência. Idosos mantidos em casa com familiares de outras gerações passaram a participar das atividades agora limitadas à moradia, com relatos de troca de experiências, de resgate de memórias através de fotos e vídeos, além de reuniões virtuais com parentes e amigos distantes, incluindo aqueles que residem na mesma cidade. Apesar da preocupação com o cuidado constante da higiene pessoal e da casa, da necessária racionalização das rotinas relativas à alimentação e compras em geral, além da recomendação para evitar a aproximação sem máscaras de proteção, percebe-se maior tolerância e carinho com os idosos, um sinal de resgate da história pessoal daqueles que antes passavam despercebidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.